Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

J Q M

Fui jornalista, estive em todo o tipo de competições desportivas ao longo de mais de 30 anos e realizei o sonho de participar nos Jogos Olímpicos. Agora, continuo a observar o Desporto e conto histórias.

J Q M

Fui jornalista, estive em todo o tipo de competições desportivas ao longo de mais de 30 anos e realizei o sonho de participar nos Jogos Olímpicos. Agora, continuo a observar o Desporto e conto histórias.

Para aquecer este verão sem calor em que anda toda a gente feliz e contente com o futebol positivo, Pinto da Costa veio “acusar” publicamente o Benfica de só querer “guarda-redes aleijados”. Disse-o como se as lesões graves de jogadores espelhassem a inferioridade ou a incompetência de um clube. Isto dias depois de ter contratado à pressa o argentino Marchesín para substituir de emergência o “aleijado” Diogo Costa. Isto pouco depois de confirmar que o FC Porto (...)
Com a declaração de defesa intransigente da ética desportiva e de “liderança na luta contra as artimanhas do Benfica” por parte do presidente do FC Porto, foi dado o pontapé de saída para o julgamento político do caso dos emails. Deu-se o upgrade há muito esperado, com o grande líder a ocupar o espaço do idiota útil, o pastor a tomar o lugar do cão-de-fila. Pinto da Costa pressentiu o esgotamento da “fórmula Jota” e, sobretudo, ficou alarmado com o desaparecimento em (...)