Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Comentários recentes

  • JQM

    Obrigado pela questão. Cristiano Ronaldo é um ídol...

  • Anónimo

    Se é a verdade porque é que essas memórias deviam ...

  • Jaime Palha

    Lúcido, como sempre. Parabéns.

  • atitopoteu

    A fina ironia, a insídia e a chico-espertice do me...

  • Anónimo

    Venham penáltis, que o rapaz repete a época passad...



subscrever feeds



Lukaku isolou-se na área, driblou o guarda-redes Ben-Mustapha e quando a bola lhe escapava para a linha de fundo o belga deixou-se cair, após um muito leve contacto do seu pé com a perna do tunisino. Ainda antes de concluído o movimento, já o goleador do Manchester United levantava o braço sinalizando que não havia falta do adversário e que, obviamente, também não queria ser penalizado disciplinarmente por simulação. O árbitro leu tudo muito bem, tal como o público, que tem vindo a censurar todos os jogadores que simulam faltas ou promovem perdas de tempo.

Um jogador adversário do belga na Premier League há muitos anos, o espanhol Fabregas, comentou a situação na BBC: “aprendemos isto em Inglaterra”, deixando entender que “se fosse um jogador latino ou sul-americano” a reação teria sido a oposta, a de reclamar uma falta.
Foi um lance de nenhuma importância numa partida sem história (Bélgica-Tunísia 5-2), mas com enorme significado relativamente ao enorme caminho que este desporto ainda tem de percorrer, até atingir parâmetros uniformes de “verdade desportiva”, entre ricos e pobres, norte e sul, grandes e pequenos - eventualmente, uma utopia.
Mesmo que o fair play seja sempre mais fácil para quem está a ganhar…

Autoria e outros dados (tags, etc)

Com De Bruyne e Hazard a construir, Lukaku e Mertens a concluir, muitos golos vai a Bélgica marcar neste campeonato.
Ao Panama foram 3, depois de uma primeira parte ainda perra e de baixa velocidade, que deu aos centro-americanos uma falsa sensação de segurança, rapidamente destruída pelo míssil de Mertens no recomeço.
A Bélgica está entre as 4 favoritas do Mundial e o estreante Panama é uma das três seleções mais fracas - confronto de que em 90 por cento dos casos resulta a consagração da lei do mais forte, mais golo, menos golo.
Jogos assim têm reduzido interesse para a competição, mas a FIFA parece pensar o contrário, ao adicionar mais 16 seleções em figurinos futuros: talvez a Itália e a Holanda encontrassem o seu espaço nesse alargamento, mas a maioria dos lugares vão ser ocupados por outros Panamas.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes

  • JQM

    Obrigado pela questão. Cristiano Ronaldo é um ídol...

  • Anónimo

    Se é a verdade porque é que essas memórias deviam ...

  • Jaime Palha

    Lúcido, como sempre. Parabéns.

  • atitopoteu

    A fina ironia, a insídia e a chico-espertice do me...

  • Anónimo

    Venham penáltis, que o rapaz repete a época passad...



subscrever feeds