Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

J Q M

Fui jornalista, estive em todo o tipo de competições desportivas ao longo de mais de 30 anos e realizei o sonho de participar nos Jogos Olímpicos. Agora, continuo a observar o Desporto e conto histórias.

J Q M

Fui jornalista, estive em todo o tipo de competições desportivas ao longo de mais de 30 anos e realizei o sonho de participar nos Jogos Olímpicos. Agora, continuo a observar o Desporto e conto histórias.

Frederico Varandas confirma muita inexperiência para a função de presidente neste processo de despedimento do treinador José Peseiro. As dificuldades em nomear o técnico seguinte, o primeiro do seu pontificado, denunciam uma gestão pouco racional.   1 - A demissão surgiu dois meses fora de tempo. Sendo claro que Peseiro nunca foi o treinador do seu projecto, tema estrategicamente contornado na campanha eleitoral, a substituição teria sido melhor compreendida no dia a seguir à (...)
O Sporting elegeu e empossou o 43.º presidente, quinto dos últimos dez anos. Frederico Varandas ganhou as eleições com a proposta de unir o clube, um objectivo ambicioso num clube que ao longo das últimas décadas tem lutado desesperadamente contra um síndrome de autodestruição. Inicia o mandato num momento delicado, mas pacífico em termos futebolísticos, na liderança do campeonato. O futebol é o fiel da paz interna do Sporting, mas só admite uma saída, a da vitória.  Des (...)