Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Moral da história, todos os processos a que o Benf...

  • José Brito

    "Encontram-se ainda vários pedidos para ‘discoteca...

  • Anónimo

    Se as pessoas não estão contentes com o que é "ofe...

  • Anónimo

    Este artigo peca por misturar o que não pode ser m...

  • Marco Hugo

    A lista dos ex-árbitros espiados no caso ‘E-Toupei...





Os sportinguistas estão chocados com a dispensa de mais três pérolas de Alcochete em contraciclo com a afirmação nacional e internacional dos prodígios do Seixal. Para lá do desaproveitamento desportivo, ainda se somam cada vez mais milhões de euros ao negócio de formação e venda dos jovens do Benfica, em contraste com o reduzido interesse dos mercados mais abonados pelos formandos do Sporting.

No jogo cerrado entre os grandes rivais da formação, o Seixal está a ganhar de goleada a Alcochete, invertendo em poucos anos uma diferença que era diametralmente oposta. Todavia, ainda se nota uma atitude de negação e outra de desconfiança em relação a estes indícios de mudança.

Num lado, acredita-se que Francisco Geraldes, João Palhinha, Matheus Pereira e mais dois ou três deviam fazer parte do plantel que quer discutir o título. A crença absoluta dos adeptos nos valores de Alcochete contrasta com a falta de convicção manifestada por treinadores consecutivos, que sempre preferiram soluções compradas aos mercados externos.

No outro, quase não se acredita que Ruben Dias ou Gedson Fernandes, e previsivelmente João Felix, peguem de estaca e cheguem à selecção principal com poucos meses, ou apenas semanas, de experiência na equipa principal. 

Há aqui algo que não faz sentido. A diferença de qualidade de trabalho entre Alcochete e Seixal não pode ou não devia ser tão acentuada.

Bernardo Silva, João Cancelo, Renato Sanches, Nelson Semedo, Gonçalo Guedes, sairam prematuramente do Benfica para os principais clubes europeus em operações eventualmente inflacionadas pela mediação de Jorge Mendes, mas quase todos conseguiram confirmar e trepar nas listas dos mais procurados, proporcionando ainda mais valias ao Benfica pelas réplicas contratuais que conseguem realizar.

Ora, com as excepções de Bruma, que saiu em litígio, e de Dier, que foi dado ao Tottenham, os jovens leões da mesma geração não estão a competir neste campeonato, só conseguem lugares por empréstimo em clubes europeus de terceiro plano, pelo que tem de ser uma prioridade dos futuros dirigentes do Sporting perceber como se caiu tanto em tão pouco tempo.

Muito mais do que supor que se pode ser campeão com Geraldes ou Matheus, há que fazer contas ao dinheiro que se perde na passagem da formação para o profissionalismo, de que a extinção da equipa B leonina foi um erro crasso.

Autoria e outros dados (tags, etc)





Comentários recentes

  • Anónimo

    Moral da história, todos os processos a que o Benf...

  • José Brito

    "Encontram-se ainda vários pedidos para ‘discoteca...

  • Anónimo

    Se as pessoas não estão contentes com o que é "ofe...

  • Anónimo

    Este artigo peca por misturar o que não pode ser m...

  • Marco Hugo

    A lista dos ex-árbitros espiados no caso ‘E-Toupei...