Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes





Acordo a ouvir críticas à exibição de Portugal frente à Espanha. Também acho que alguns jogadores conseguiram dar ao colectivo um pouco menos do que garantem nos jogos normais. Mas a Espanha não era um adversário normal, era um opositor excepcional que só sofre três golos uma vez a cada cinco anos. Portanto, o que nos "faltou" tem menos a ver com a nossa capacidade e muito mais com a força e classe da selecção de Espanha.
Os próximos adversários têm um nível mais baixo e justificam alguma alteração da dinâmica ofensiva, eventualmente o regresso de André Silva à frente de ataque. Mas nunca uma revolução no onze trabalhado para começar a competição.
A experiência diz que as grandes equipas nunca entram a tope e crescem ao longo destas competições e é isso que vai acontecer com Portugal também. Portugal e Espanha foram obrigados a realizar logo a abrir um dos jogos que ficarão na história deste Mundial e ambos garantiram que estão, de muito longe, na plataforma mais alta, em comparação com todas as partidas já realizadas.

Autoria e outros dados (tags, etc)





Comentários recentes