Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • OLP

    Essa história entre o FCP e o Portimonense tem exa...

  • O ultimo fecha a porta

    Estes negócios com Portimonense são estranhos, poi...

  • Rui Maia

    Falta-lhe apenas dizer que dívidas de retenção de ...

  • Anónimo

    Excelente post! Parabéns!Apenas acrescentaria que,...

  • Anónimo

    Conhecendo-se a sua escrita e a tendência que semp...





Pois, pois, nunca se pode dar a Alemanha como derrotada. Mais uma vez, os germânicos estiveram mais para lá do que para cá e no último minuto chegam ao triunfo com um golo sensacional de livre, de Toni Kroos, de uma zona lateral, quase impossível.

A conclusão não é original, mas é incontornável: neste caso, eram 10 contra 11 e no fim, ganha a Alemanha.
Os erros do jogo inaugural repetiram-se, apesar das quatro mudanças na equipa, com o afastamento da veterania de Hummels, Ozil e Khedira, e a Suécia usou a mesma estratégia do México para se adiantar no marcador.
O abanão do intervalo surtiu efeito, como empate a surgir de supetão, mas os problemas de fluidez atacante mantiveram-se pelo tempo fora. O melhor marcador da Taça das Confederações, há um ano, por estas bandas, Timo Werner, nem parece um avançado alemão. E Muller, que corre contra o recorde de Klose de golos em Mundiais, continua na doca seca de Munique.
Com a expulsão de Boateng a poucos minutos do fim, o destino alemão parecia traçado, de repetir a tendência deste século de os campeões do Mundo não passarem da fase de grupos, uma vez que o empate não deixaria muitas hipóteses para a terceira jornada.
Mas nunca se menospreze a Alemanha. Afinal, em todos os Mundiais em que participou, nunca deixou de ganhar pelo menos um dos dois primeiros jogos. A defesa voltará a ser mexida forçosamente, com a terceira dupla de centrais em três partidas, mas Neuer está a subir. O meio-campo ganhou muito com o regresso de Reus, que dá mais espaço e tempo a Kroos. E o ataque, a zero em 180 minutos como nunca se tinha visto, só pode melhorar.
A um minuto do fim do jogo, a Alemanha estava ainda em pior situação que a Argentina. Agora está muito melhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)





Comentários recentes

  • OLP

    Essa história entre o FCP e o Portimonense tem exa...

  • O ultimo fecha a porta

    Estes negócios com Portimonense são estranhos, poi...

  • Rui Maia

    Falta-lhe apenas dizer que dívidas de retenção de ...

  • Anónimo

    Excelente post! Parabéns!Apenas acrescentaria que,...

  • Anónimo

    Conhecendo-se a sua escrita e a tendência que semp...