Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Sim, subscrevo.

  • JQM

    Eu trocaria por Jonas, evidentemente.

  • Jaime Palha

    Não me respondeu, João.

  • Anónimo

    E a trocar, troca por quem?

  • Anónimo

    Moral da história, todos os processos a que o Benf...





É um clássico dos Mundiais: os primeiros jogos do dia são, quase todos, aborrecidos, mastigados e com poucos golos. Mesmo com temperaturas temperadas como a de hoje em Samara e a uma hora local mais avançada do que em campeonatos anteriores, os jogadores têm dificuldade em manter ritmo mais altos e as precauções defensivas acabam por sobrepor-se ao arrojo pela vitória. Tudo em nome dos superiores interesses da FIFA, que vai ser ainda mais problemático em 2022 no inferno do Qatar e a seguir com os Mundiais de 48 equipas.
Costa Rica e Sérvia estavam de acordo com um empate desde o começo e jogaram de igual para igual: 50% de posse de bola, 3-3 em remates à baliza, 5-4 em pontapés de canto - equilíbrio aceite tacitamente.
O golo, momento excepcional de Kolarov a pedir meças ao livre de Cristiano Ronaldo à Espanha, não pertence a este jogo, uma obra de arte num canteiro de trolhas.

Autoria e outros dados (tags, etc)





Comentários recentes

  • Anónimo

    Sim, subscrevo.

  • JQM

    Eu trocaria por Jonas, evidentemente.

  • Jaime Palha

    Não me respondeu, João.

  • Anónimo

    E a trocar, troca por quem?

  • Anónimo

    Moral da história, todos os processos a que o Benf...