Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

J Q M

Fui jornalista, estive em todo o tipo de competições desportivas ao longo de mais de 30 anos e realizei o sonho de participar nos Jogos Olímpicos. Agora, continuo a observar o Desporto e conto histórias.

J Q M

Fui jornalista, estive em todo o tipo de competições desportivas ao longo de mais de 30 anos e realizei o sonho de participar nos Jogos Olímpicos. Agora, continuo a observar o Desporto e conto histórias.

Quando começou o jogo de consolação com a Bélgica, estava na dúvida se devia tirar Kane, o previsível goleador da prova, da minha equipa-tipo. Seria o primeiro goleador de um Mundial a quem isso aconteceria e atrevo-me a dizer que nenhuma lista oficial ou institucional sequer admite tal coisa - pois não consideram a (baixa) qualidade dos adversários a quem marcou os golos nem a nulidade absoluta em que se transformou nas partidas a doer, ficando horas e horas sem conseguir sequer (...)
Antoine (Lopes) Griezmann é neto de um português, por parte da mãe, filha mais nova do emigrante Amaro Lopes, já nascida em França. Amaro “da Cavada” foi também jogador de futebol, destacado no Vasco da Gama, o clube que deu origem ao actual Paços de Ferreira, nos anos 50 do século passado. Houve até uma fase na carreira do jovem Antoine em que alguns problemas com a Federação francesa o levaram a cogitar a possibilidade de representar Portugal a nível de selecções, um (...)
Cinco das maiores revelações do Mundial são ingleses, alguns já conhecidos dos clubes, outros com mais de 25 anos, mas todos com quase nula experiência na selecção principal: o guarda-redes Pickford, o lateral Trippier, o central Maguire, o médio ofensivo Lingard e, ainda, o avançado Alli, o mais jovem mas também o único com mais de uma dúzia de internacionalizações quando aterraram na Rússia. Todos excederam as expectativas em termos de rendimento, correspondendo às (...)
Quase sem se dar por isso, o VAR desapareceu do Mundial. E deixou de haver penaltis, depois de uma primeira fase em que foi batido o recorde de grandes penalidades. A razão para esta alteração radical tem a ver com competência: dos jogadores e equipas que continuam em prova e, sobretudo, dos árbitros que passaram o último filtro da selecção do senhor Collina. Sempre achei que os problemas da arbitragem no futebol tinham mais a ver com a capacidade dos árbitros, sua formação e (...)
As selecções preparam-se para jogar sete partidas num Mundial. Mas a Croácia, que hoje eliminou a Inglaterra e vai disputar a final com a França, chegou à Rússia com bagagem para oito jogos e isso está a fazer toda a diferença. Pela primeira vez em quase cem anos de Mundial, uma equipa ultrapassa três prolongamentos consecutivos na segunda fase, o que perfaz exactamente mais 90 minutos de jogo além dos 7x90 da praxe. Só uma vez, a Inglaterra em 1990, outra selecção disputou (...)
10 Jul, 2018

Príncipe Mbappé

Mbappé é o futuro rei do futebol moderno, em breve será entronado como líder da geração que se se segue aos tempos de Cristiano e Messi. Nas meias-finais do Mundial, num confronto pelo estrelato com o maduro Eden Hazard, o francês ganhou largamente aos pontos e esteve perto de vencer por KO, faltando-lhe apenas algum lance de maior proximidade da baliza que lhe permitisse voltar a marcar. Criou três oportunidades de golo para os colegas, uma das em dois toques de génio a deixar o (...)
07 Jul, 2018

A Vida de Modric

O motor da Croácia, Luka Modric, prossegue a sua corrida à Bola de Ouro: melhor jogador do Mundial primeiro, melhor jogador de 2018, no final do ano. Ainda faltam dois jogos decisivos, há franceses, ingleses e belgas na corrida, mas a performance do médio do Real Madrid nas primeiras cinco jornadas é constante, tendo ganho já três prémios de melhor em campo. Quando vários colegas ameaçavam cair para o lado no segundo prolongamento consecutivo, Modric acelerava com bola no (...)
07 Jul, 2018

Adeus Ibrahimovic

A Inglaterra eliminou naturalmente a Suécia, num jogo sem grande história, nem memórias para o futuro. O guarda-redes inglês, Pickford, é muito melhor do que o finalizador sueco de serviço, Marcus Berg, e isso fez toda a diferença. Depois de Gabriel Jesus, Werner, Lewandovski, Jorgensen, Seferovic, Higuain e outros proeminentes homens-golo do futebol moderno, foi a vez de Berg sair do Mundial com zero golos em 5 jogos. O francês Giroud ainda está em prova, mas também permanece (...)
Pela quinta vez, sempre em solo europeu (1934, 1966, 1982, 2006 e 2018), os quatro semi-finalistas pertencem à UEFA e um deles será campeão. A Bélgica mudou de identidade, engendrou uma solução diferente em honra do adversário mais difícil e surpreendeu o Brasil, num jogo em que os foras-de-série Courtois, De Bruyne, Hazard e Lukaku estiveram ao melhor nível das suas capacidades, com o guarda-redes a exceder-se, até. Chamam-lhe o efeito da continentalidade, que só por uma vez (...)
03 Jul, 2018

Mina da Colômbia

O mais importante desta noite foi a Inglaterra ganhar finalmente um desempate por grandes penalidades, mas ninguém pode ficar indiferente ao que o jovem defesa central colombiano Yerri Mina realizou nesta prova. Dias depois de ser dispensado pelo Barcelona, ao fim de seis meses e apenas seis jogos na Liga espanhola, Mina tornou-se no primeiro defesa a marcar três golos de cabeça num Mundial, algo só alcançado por grandes avançados como Kocsis, José Augusto, Gerd Muller, Paolo Rossi (...)